PROFECIAS NOTÁVEIS NA BÍBLIA – Isaías 44:26-28 / Jeremias 32:36-37 / Daniel 9:25-26

“É o que o Senhor diz … a Jerusalém: ‘Este lugar voltará a ser habitado’, e às cidades de Judá: ‘Vocês serão reconstruídas; restaurarei todas as suas ruínas’. Quando eu falar aos rios: ‘Sequem’, eles secarão. Quando disser a respeito de Ciro: ‘Ele é meu pastor’, ele certamente fará tudo que eu quiser. Ele dirá: ‘Reconstruam Jerusalém!’ e ordenará: ‘Restaurem o templo!’” (Isaías 44:26-28) 

Esta é uma profecia notável, porque muitos anos antes de Jerusalém ser invadida e seu templo destruído pelos exércitos da Babilônia, Isaías já estava profetizando sua reconstrução! 

Se você ler Isaías 44 e 45, que foi escrito entre 701 e 681 aC, encontrará uma profecia que foi finalmente cumprida mais de cem anos depois, em 537 aC. 

O grande imperador persa Ciro, cuja nação acabaria por conquistar a Babilônia, foi aqui nomeado por Deus mais de cem anos antes de cumprir a profecia de Isaías. “Levantarei esse homem (Ciro) para que cumpra meu justo propósito e guiarei suas ações. Ele restaurará minha cidade e libertará meu povo cativo, sem exigir recompensa nem tributo. Eu, o Senhor dos Exércitos, falei!” (Isaías 45:13). 

Os judeus sobreviveriam ao domínio babilônico e voltariam para casa, como encontrado em Jeremias 32:36-37, que foi escrito por volta de 626 e 586 aC, e foi outro profeta que fez uma previsão ousada que foi finalmente cumprida em 537 aC. 

Jeremias 32:36-37 nos diz: “Agora, quero dizer algo mais a respeito desta cidade. Vocês afirmam: ‘Ela será entregue ao rei da Babilônia por meio de guerra, fome e doença’. Mas assim diz o Senhor, o Deus de Israel:  Certamente trarei meu povo de volta de todas as nações entre as quais o espalhei em minha fúria. Eu os trarei de volta para este lugar e farei que vivam em segurança.” 

Nesta passagem, Jeremias disse que os judeus finalmente sobreviveriam ao cativeiro na Babilônia e retornariam para casa, e ambas as partes dessa profecia foram cumpridas. Muitos judeus foram levados como cativos para a Babilônia a partir de 607 aC. Mas, em 537 aC, eles foram libertados do cativeiro e muitos acabaram retornando à sua terra natal. 

Então, vamos dar uma olhada na história. 

Deus usou a Babilônia como Seu agente de julgamento contra Israel por seus pecados de idolatria e rebelião contra Ele. Houve, na verdade, vários momentos diferentes durante esse período (607-586 a.C.) quando os judeus foram levados cativos pela Babilônia. Com cada rebelião sucessiva contra o domínio babilônico, Nabucodonosor levava seus exércitos contra Judá até sitiarem Jerusalém por mais de um ano, matando muitas pessoas e destruindo o templo judeu, levando cativos muitos milhares de judeus e deixando Jerusalém em ruínas. 

Conforme profetizado nas Escrituras, o povo judeu teria permissão para retornar a Jerusalém após 70 anos de exílio. Essa profecia foi cumprida em 537 a.C., e os judeus foram autorizados pelo rei Ciro da Pérsia a retornar a Israel e a começar a reconstruir a cidade e o templo. 

Sob o reinado do rei Nabucodonosor, o Império Babilônico se espalhou por todo o Oriente Médio, e por volta de 607 a.C., o rei Jeoaquim de Judá foi forçado a se submeter, tornando-se um vassalo de Nabucodonosor (2 Reis 24:1). Foi durante este tempo que Nabucodonosor levou muitos dos melhores e mais brilhantes jovens de cada cidade de Judá em cativeiro, inclusive Daniel, Hananias (Sadraque), Misael (Mesaque) e Azarias (Abede-nego). 

Depois de três anos servindo a Nabucodonosor, Jeoaquim de Judá se rebelou contra o domínio babilônico e mais uma vez se voltou para o Egito em busca de apoio. Depois de enviar seu exército para lidar com a revolta de Judá, o próprio Nabucodonosor deixou a Babilônia em 598 a.C. para lidar com o problema. Chegando em Jerusalém por volta de março de 597 a.C., Nabucodonosor sitiou Jerusalém, tomando o controle da área, saqueando-a e levando consigo o filho de Jeoaquim, Jeoaquim, sua família e quase toda a população de Judá, deixando apenas os mais pobres da terra (2 Reis 24:8-16). 

Nessa altura, Nabucodonosor designou o rei Zedequias para governar como seu representante sobre Judá, mas depois de nove anos e ainda não tendo aprendido a lição, Zedequias liderou Judá em rebelião contra a Babilônia uma última vez (2 Reis 24-25). Influenciado por falsos profetas e ignorando as advertências de Jeremias, Zedequias decidiu unir-se a uma coalizão que estava sendo formada por Edom, Moabe, Amom e Fenícia em rebelião contra Nabucodonosor (Jeremias 27:1-15). Isso resultou em Nabucodonosor novamente sitiando Jerusalém. Jerusalém caiu em 587 / 586 a.C., e Zedequias foi levado cativo para a Babilônia. Neste momento Jerusalém foi devastada, o templo destruído e todas as casas queimadas. A maioria do povo judeu foi levado cativo, mas, mais uma vez, Nabucodonosor deixou um remanescente de pessoas pobres para servirem como agricultores e lavradores (2 Reis 25:12). 

Os livros de 2 Crônicas e 2 Reis lidam com a maior parte do tempo que antecede as quedas do Reino do Norte e de Judá. Eles também cobrem a destruição de Jerusalém por Nabucodonosor e o início do cativeiro babilônico. Jeremias foi um dos profetas durante o tempo que antecedeu a queda de Jerusalém e o exílio, e Ezequiel e Daniel foram escritos enquanto os judeus estavam no exílio. Esdras lida com o retorno dos judeus como prometido há mais de 70 anos antes por Deus através dos profetas Jeremias e Isaías. E, o livro de Neemias também cobre o retorno e a reconstrução de Jerusalém depois que o exílio terminou. 

O cativeiro babilônico teve um impacto muito significativo na nação de Israel quando retornou à terra. Vemos esses relatos em Esdras e Neemias, quando a nação mais uma vez retornaria ao Deus que os havia libertado de seus inimigos. 

O período de setenta anos do cativeiro na Babilônia é uma parte importante da história de Israel, e os cristãos devem estar familiarizados com isso. Como muitos outros eventos do Antigo Testamento, esse relato histórico demonstra a fidelidade de Deus ao Seu povo, Seu julgamento do pecado e a certeza de Suas promessas. 

Existem literalmente centenas de outras profecias cumpridas que poderíamos descrever aqui, mas claramente a maior delas foi uma profecia que previa a vinda de um Messias, um salvador que libertaria os judeus como Daniel escreveu durante seu cativeiro na Babilônia, em 538 a.C. e encontrado em Daniel 9. 

“Agora ouça e entenda! Passarão sete semanas, mais 62 semanas desde que for dada a ordem para reconstruir Jerusalém até a chegada do governante, o Ungido. Apesar dos tempos difíceis, Jerusalém será reconstruída com ruas e fortes defesas. “Depois desse período de 62 semanas de sete, o Ungido será morto, e nada dele restará. Surgirá um governante cujos exércitos destruirão a cidade e o templo. O fim chegará com uma inundação, e a guerra e seus sofrimentos estão decretados desde esse tempo até o fim” (Daniel 9:25-26). 

O capítulo começa com Daniel orando por Israel, reconhecendo os pecados da nação contra Deus e pedindo a misericórdia de Deus. Enquanto Daniel orava, o anjo Gabriel apareceu para ele e lhe deu uma visão do futuro de Israel. 

No versículo 24, Gabriel diz: “Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade.” Quase todos os teólogos concordam que as setenta “semanas” devem ser entendidas como setenta “semanas” de anos, ou seja, um período de 490 anos. Estes versículos fornecem uma espécie de “relógio” que dá uma ideia de quando o Messias viria e alguns dos eventos que acompanhariam o Seu aparecimento. 

A profecia continua dividindo os 490 anos em três unidades: a primeira de 49 anos, a segunda de 434 anos e a final de 7 anos. A “semana” final de 7 anos é dividida ainda mais pela metade quando a grande tribulação ocorre na Terra. 

O versículo 25 diz: “ ouça e entenda: Passarão sete semanas, mais 62 semanas desde que for dada a ordem para reconstruir Jerusalém até a chegada do governante, o Ungido.” Sete “semanas” são 49 anos, enquanto que sessenta e duas “semanas” são outros 434 anos: 49 anos + 434 anos = 483 anos. 

A profecia contém uma declaração sobre o propósito de Deus em causar esses eventos a acontecerem. Esse propósito pode ser dividido em seis pontos. O versículo 24 explica: 

  1. “para terminar a transgressão”
  2. “pôr fim ao pecado”
  3. “expiar a iniquidade”
  4. “trazer a justiça eterna”
  5. “selar visão e profecia” e
  6. “para ungir o Santo dos Santos.”

Observe que esses resultados dizem respeito à erradicação total do pecado e ao estabelecimento da justiça. A profecia das 70 semanas resume o que acontece antes que Jesus estabeleça o Seu reino milenar. De especial nota é o terceiro na lista de resultados: “expiar a iniquidade.” Jesus realizou a expiação pelo pecado por Sua morte na cruz (Romanos 3:25 e Hebreus 2:17). 

Gabriel disse que o relógio profético começaria no momento em que um decreto fosse emitido para reconstruir Jerusalém. Desde a data desse decreto até a época do Messias haveria 483 anos. A história nos diz que o mandamento de “restaurar e reconstruir Jerusalém” foi dado pelo rei Artaxerxes da Pérsia c. 445 aC (Neemias 2:1-8). 

A primeira unidade de 49 anos (sete “semanas”) cobre o tempo que levou para reconstruir Jerusalém, “apesar dos tempos difíceis, Jerusalém será reconstruída com ruas e fortes defesas” (Daniel 9:25). Esta reconstrução é narrada no livro de Neemias. 

Usando o costume judaico de um ano de 360 dias, 483 anos depois de 445 aC nos coloca no ano 30 dC, o que coincidiria com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém (Mateus 21:1-9). A profecia em Daniel 9 especifica que após a conclusão dos 483 anos, “será morto o Ungido” (versículo 26). Isto foi cumprido quando Jesus foi crucificado. 

Daniel 9:26 continua com uma previsão de que, depois que o Messias for morto, “o povo de um príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário.” Isto foi cumprido com a destruição de Jerusalém em 70 dC. O “príncipe que há de vir” é uma referência ao Anticristo, o qual, ao que parece, terá alguma conexão com Roma, já que foram os romanos que destruíram Jerusalém. 

Dos 70 “setes”, 69 foram cumpridos na história. Isso deixa os últimos “sete” ainda a serem cumpridos. A maioria dos estudiosos acredita que agora estamos vivendo uma enorme intervalo entre a 69ª e a 70ª semana. E estamos esperando a conclusão da “sétima semana” final de Daniel, que será quando o período da tribulação ocorrerá. 

A profecia de Daniel revela algumas das ações do Anticristo, o “príncipe que há de vir.” O versículo 27 diz: “Ele fará firme aliança com muitos, por uma semana.” No entanto, “na metade da semana, …. sobre a asa das abominações virá o assolador, até a destruição” no templo. Jesus advertiu sobre esse evento em Mateus 24:15. Depois que o Anticristo rompe a aliança com Israel, começa um tempo de “grande tribulação” (Mateus 24:21). 

Daniel também prevê que o Anticristo enfrentará julgamento. Ele só governa “até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele” (Daniel 9:27). Deus só permitirá que o mal vá tão longe, e o julgamento que o Anticristo enfrentará já foi planejado. 

Como vemos, a profecia das 70 semanas é complexa e surpreendentemente detalhada, e muito tem sido escrito sobre isso. Deus tem um cronograma e está mantendo as coisas dentro do prazo. Ele conhece o fim desde o princípio (Isaías 46:10). Portanto, devemos sempre estar prontos para o retorno iminente de Jesus para Sua igreja quando encontrarmos o Senhor nos ares (1 Tessalonicenses 4:16-18; 1 Coríntios 15: 51-52). Nunca devemos esquecer o que Apocalipse 3:10 diz aos crentes em Cristo “Visto que você guardou a minha palavra de exortação à perseverança, eu também o guardarei da hora da provação que está para vir sobre todo o mundo, para pôr à prova os que habitam na terra.” Os crentes sem dúvida serão retirados desta terra antes de que tudo isso aconteça. Então, aqueles que são deixados para trás e que eventualmente buscarão respostas nas Escrituras terão uma compreensão melhor que eles estão prestes a entrar nos últimos sete anos da profecia da 70ª semana de Daniel. 

Lembre-se, Deus controla o futuro e, como crentes, devemos acreditar nesses mesmos fatos como prova de que Ele manterá todas as suas outras notáveis ​​profecias que ainda estão a ser cumpridas. 

*******

 

Publicado em Daniel 9:25-26, Isaías 44:26-28, Jeremias 32:36-37, PROFECIAS NOTÁVEIS NA BÍBLIA – Isaías 44:26-28 / Jeremias 32:36-37 / Daniel 9:25-26 | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

ROCK AND ROLL – O GRANDE MAL NA IGREJA HOJE – 2 Coríntios 6:14-17

Esta semana, nós nos deparamos com artigos sobre a música do rock and roll na igreja e sentimos a urgência de compartilhar o perigo que isso representa, com os pastores e leigos que seguem o nosso blog. O conteúdo desta redação descreve o engano e o mal do entretenimento versus o culto honesto e humilde na Igreja. 

O grande mal na igreja hoje é que pensam que estão no negócio do entretenimento. 

A.W. Tozer acreditava que isso já era verdade nos anos 1950 e 1960. Os membros da igreja “querem ser entretidos enquanto eles estão sendo edificados,” ele disse isso em 1962. Tozer lamentou, que “na maioria das igrejas era quase impossível conseguir alguém para participar de uma reunião onde a única atração era Deus.” 

Mais recentemente, David Platt perguntou: “E se tirarmos a música rock e as cadeiras confortáveis? E se as telas sumirem e o palco não estiver mais decorado? E se o ar condicionado estiver desligado e os confortos forem removidos? Sua Palavra e adoração a Cristo ainda seriam suficientes para o Seu povo se unir? ” 

Seria o suficiente? 

Tozer acertou: “Métodos fraudulentos e música falsa são tão mortais quanto mensagens enganosas.” 

A VIDA SANTA E A ADORAÇÃO SANTA VERSUS A ADORAÇÃO SUPERFICIAL E FALSA 

Como Tozer, devemos estar preocupados com o fato de tantas pessoas em nossas igrejas querem se divertir enquanto adoram um outro deus. Devemos nos preocupar quando as pessoas não reconhecem mais a diferença entre a santidade e a mundanidade. E devemos ficar alarmados com a crescente crença de que é necessário adicionar mais entretenimento ao culto para que a igreja cumpra sua missão. 

Ficamos tristes quando vemos os chamados cultos caracterizados mais por adereços, performances, com atmosfera de discotecas, do que pela sacralidade divina que mostra humilde e santo respeito por Deus. Essas pessoas são controladas por uma adoração falsa, e influenciados emocianalmente por demônios que são do inferno e controladas por enganadores inspirados por satanás. 

Por favor, entenda que não se trata de estilos de adoração. A questão não é culto tradicional versus contemporâneo. Não é sobre o órgão versus a banda de adoração. Esse tipo de discussão erra completamente o ponto. Sobre que estamos falando é o foco e a intenção da adoração que vem do coração. As verdadeiras questões são essas: 

  1. Quem ou o que realmente está em destaque? 

Se o centro de atenção se destaca mais no desempenho humano do que no Evangelho de Cristo, não é adoração. 

Se alguém que não seja Jesus está recebendo nossa adoração, não é nosso Criador que as pessoas estão adorando. 

Muitas igrejas começaram a dançar, onde toda a congregação transforma o que deveria ser um culto humilde em uma performance de discoteca. 

Esses dançarinos fingem ser mais espirituais com a sua demonstração, do que as pessoas humildes e honestas que querem adorar a Deus na beleza de Sua Santidade. 

Em seu orgulho, essas pessoas tentam fazer com que sua dança e movimentos de ginástica pareçam super espiritual, chamando-a de “dança davídica” ou “dança diante do Senhor.” Alguns chamam isso de dança messiânica, esse título é enganoso e traz grande desonra ao nosso maravilhoso Criador e Salvador. Lembre-se, o Messias condenou todos os shows e exibições religiosas orgulhosas e enganosas. 

Muitas pessoas nos condenam por chamar a atenção a isto, dizem que os tempos mudaram e que somos legalistas, quando não há um lugar na Bíblia onde a dança seja realizada no templo, na sinagoga ou na igreja do Novo Testamento. 

  1. Então, que mensagem estamos comunicando? 

A mensagem que o mundo precisa ouvir da igreja NÃO é: “Venha se divertir”, ” Venha e seja entretido” ou “Venha e encontre sua melhor vida agora.” 

Tozer disse: “Cristo chama os homens a carregar uma cruz; no entanto, hoje a igreja atrai as pessoas a virem e se divertirem em Seu nome.” 

A mensagem da igreja é a mensagem da cruz. Para que não esqueçamos, a cruz de Jesus era uma fonte de entretenimento apenas para aqueles que zombavam Dele enquanto Ele pendia nela. 

Adorar nosso Deus Criador não é sobre ser entretido e ficar eufórico. Adorar é dar a vida, honrando a Deus que morreu por nós e recebendo Sua graça. 

  1. As vidas realmente são transformadas? 

Alguns dirão: “Mas nossos métodos estão atraindo e ganhando pessoas!” 

Tozer respondeu a aquele comentário perguntando: Atraindo-os e ganhando-os para que? Para o verdadeiro discipulado? Para carregar sua própria cruz? A abnegação? Para separação do mundo? Para a crucificação da carne? Para uma vida santa? À nobreza de caráter? A um desprezo dos tesouros do mundo? Para auto-disciplina? Para amar a Deus? Para compromisso total com Cristo?” 

A PALAVRA FAZ O TRABALHO 

David Platt e a igreja que ele lidera, McLean Bible Church, decidiram tentar responder à pergunta: “Sua Palavra ainda é suficiente para Seu povo se unir?” Eles eliminaram o entretenimento e convidaram as pessoas a virem simplesmente para estudar a Palavra de Deus e deram o nome de Igreja Secreta. Eles marcaram uma data – na sexta-feira à noite – em que se reuniam das 6:00 da noite até meia-noite e, durante seis horas, nada fariam senão estudar a Palavra de Deus e orar. As pessoas vieram; mil pessoas vieram pela primeira vez e a igreja cresceu a partir disso. Logo, eles tiveram que começar a aceitar reservas porque a igreja estava cheia. A Igreja Secreta agora atrai dezenas de milhares de pessoas via transmissão simultânea em mais de 50 países em todo o mundo – sem entretenimento, ou qualquer outra distração. 

Por que eles vêm? Platt explicou em uma entrevista: “As pessoas têm fome da Palavra. Não há realmente nada de especial ou criativo nisso. É apenas o estudo da Palavra … A própria Palavra faz o trabalho! ” 

As pessoas estão com fome de uma dieta que tem substância. Eles querem mais da Palavra; e aprofundar-se no seu conteúdo; e eles não querem o que Tozer chamou de “tolices religiosas e assuntos sem importância.” 

O JULGAMENTO ESTÁ CHEGANDO AO ROCK AND ROLL RELIGIOSOS

Este é um aviso para qualquer pessoa envolvida com o rock and roll religioso inspirado por Satanás, que é uma abominação para Deus. Ao ouvir o “rock and roll religioso”, você está prejudicando não apenas a si mesmo, mas também aos filhos de Deus, que são ignorantes da verdade que está por trás dessa música. 

Portanto, precisamos estar cientes das advertências do Senhor Jesus: “Mas se alguém fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar” (Mateus 18:6). 

Se você realmente ama o Senhor Jesus e tem o Espírito Santo vivendo em você, você abandonará essa música maligna. Se não, Deus julgará aqueles que são rebeldes, porque Ele sempre julgou o pecado e a rebelião no passado, e Ele fará isso novamente; você quer o julgamento de Deus em sua vida? 

A Bíblia adverte: “Estou prestes a derramar a minha ira sobre você e esgotar a minha indignação contra você; eu a julgarei de acordo com a sua conduta e lhe retribuirei todas as suas práticas repugnantes. Não olharei com piedade para você nem a pouparei; eu lhe retribuirei de acordo com todas as práticas repugnantes que há no seu meio. Então você saberá que é o Senhor que desfere o golpe” (Ezequiel 7:8-9). 

“Se, porém, um justo se desviar de sua justiça, e cometer pecado e as mesmas práticas detestáveis dos ímpios, deverá ele viver? Nenhum de seus atos justos será lembrado! Por causa da infidelidade de que é culpado e por causa dos pecados que cometeu, ele morrerá” (Ezequiel 18:24). 

“Ai dos que chamam ao mal bem e ao bem, mal, que fazem das trevas luz e da luz, trevas, do amargo, doce e do doce, amargo!” (Isaías 5:20). 

“Vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus” (Tiago 4:4). 

Ao lermos esses versículos, notamos que é nossa escolha obedecer ou se rebelar. 

AVISO AOS PASTORES

“E Jesus lhes disse: “Está escrito: ‘A minha casa será chamada casa de oração’; mas vocês estão fazendo dela um ‘covil de ladrões’” (Mateus 21:13). 

Hoje esse versículo tem um significado real à luz da música “religiosa rock”. O templo de Deus não tinha a intenção de se tornar um covil de ladrões. Este versículo diz: “mas vocês estão fazendo dela “, referindo-se ao fato de que foram os líderes religiosos que permitiram que o templo passasse de uma casa de oração a uma cova de ladrões. 

Os líderes e pastores da igreja têm uma responsabilidade impressionante e eles vão dar um relato de como eles pastorearam a igreja sob seus cuidados. Se o pastor permitir que a tolice e o mal entrem, isso afetará o povo de Deus de maneira negativa, causando amor ao mundo e à carnalidade. 

Portanto, se você não estiver familiarizado com esta passagem, leia-a com atenção. Isto é o que Deus disse a Ezequiel: “Eu fiz de você uma sentinela para a nação de Israel; por isso, ouça a minha palavra e advirta-os em meu nome. Quando eu disser ao ímpio que é certo que ele morrerá, e você não falar para dissuadi-lo de seus caminhos, aquele ímpio morrerá por sua iniqüidade, mas eu considerarei você responsável pela morte dele.  Entretanto, se você de fato advertir o ímpio para que se desvie dos seus caminhos e ele não se desviar, ele morrerá por sua iniqüidade, e você estará livre da sua responsabilidade” (Ezequiel 33:7-9). 

Se pastores impedem de que a maldade entre e se concentrarem em edificar o povo de Deus com a Palavra de Deus, a igreja crescerá e amadurecerá. Portanto, “cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que Ele comprou com o seu próprio sangue” (Atos 20:28). 

A tragédia da mania do rock religioso é que essa música demoníaca nunca teria chegado às igrejas se pastores e líderes da igreja tivessem obedecido a Deus e fechado a porta para esse mal. 

Pastores, quando você se entrega a um entretenimento ímpio e a uma vida comprometida, demonstra sua “liberdade” falando sobre isso a partir do púlpito, referenciando o último filme imundo em seus sermões “tão legais”; você está causando danos àqueles a quem Jesus purificou, incentivando-os a seguir seus passos e mais. Lembre-se do versículo que já usamos antes. “Mas se alguém fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar” (Mateus 18:6). 

Para aqueles pastores e líderes da igreja que assumem seu trabalho com leviandade e não estão comprometidos em edificar e proteger a igreja de Deus, devem se arrepender e lembrar que “todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más” (2 Coríntios 5:10). E se você não se arrepender, terá que comparecer perante o Julgamento do Grande Trono Branco e será lançado para sempre no lago de fogo. 

Às ovelhas que estão sendo enganadas, nós os exortamos no temor do Senhor; corra por suas vidas e entre em uma igreja onde a Palavra de Deus está sendo ensinada e a verdadeira adoração existe. Estude e conheça a Palavra, e não se deixe enganar por toda doutrina, pelas artimanhas dos homens, pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro (Efésios 4:14). 

É o dever do pastor revisar que tipo de música que é permitida em uma igreja que teme a Deus. Portanto, dizemos aos líderes piedosos: sejam fortes e sejam fiéis. 

AQUI ESTÃO ALGUMAS MANEIRAS PERIGOSAS DE PENSAR 

ARGUMENTO # 1 – O rock cristão não pode estar errado. Veja todas as pessoas que recebem a mensagem durante esses shows religiosos de rock and roll. Veja como Deus tornou popular essas bandas. 

RESPOSTA: Os chamados resultados não significam que Deus está por trás disso. O Senhor Jesus disse: “Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores” (Mateus 7:15). 

E Ele continua: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?’ Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!” (Mateus 7:21-23). 

O Senhor Jesus também disse que muitos serão enganados pelos falsos profetas e por falsos cristos. “Então numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará,… pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos” (Mateus 24:11-12, 24). 

ARGUMENTO # 2 – Temos que usar a música rock, porque esta é a única maneira de alcançar os jovens desta geração. 

RESPOSTA – Os roqueiros religiosos nos dizem que devemos parecer e soar como o mundo para alcançar os jovens desta geração. Eles dizem que muitos jovens não ouvem o evangelho ou vão à igreja, por isso devemos encontrá-los em um terreno comum. Esse terreno comum é o rock and roll. Em outras palavras, eles estão dizendo que a pregação da Palavra de Deus já não é suficiente para jovens e adultos. 

Se isso for verdade, devemos abrir bares para alcançar a multidão dos que bebem. Devemos abrir lojas de pornografia para alcançar aqueles que se envolvem nesta abominação. Não deveríamos ir ao nível deles para poder trazê-los ao Senhor Jesus Cristo? Assim, que importa se fazemos o mal, se o resultado final for bom? Que importa um pequeno desvio dos padrões de santidade de Deus, se resultar na salvação de almas? 

Esse tipo de raciocínio é uma das doutrinas de demônios que os cristãos estão aceitando. Não faz sentido que a Bíblia que funcionou com sucesso ao longo dos séculos continue a funcionar tanto para jovens quanto para idosos? Quantos cristãos que amam o povo de Deus teriam a coragem de dizer: “Basta, já não mais! Jogue essa porcaria satânica fora da igreja e de volta ao inferno, onde ela pertence?” 

Você entende que apenas alguns anos atrás essa música maligna não seria nem remotamente considerada um método adequado para cantar e louvar a Deus? Esse tipo de música teria sido imediatamente jogado para fora das igrejas. O que estamos testemunhando hoje é a degeneração espiritual e moral que afeta os cristãos na medida em que muitos já não têm mais discernimento entre o bem e o mal. 

Caso você não saiba, o termo “rock and roll” significa fornicação. É um nome para imoralidade sexual. Ele destruiu a vida de muitos adolescentes através do suicídio, abuso de drogas, imoralidade, perversão, satanismo, etc. 

Infelizmente, vivemos numa época em que muitos cristãos e líderes da igreja estão permitindo que essa música demoníaca entre em suas igrejas, alegando que a música é sagrada e santificada porque as letras são alteradas para incluir algumas palavras ‘religiosas’. Onde está o discernimento na igreja? Os cristãos estão perdendo a capacidade de discernir a diferença entre o bem e o mal? O fato de que essa música demoníaca chegou à igreja é uma prova do declínio moral e espiritual que afeta a igreja hoje. 

A Bíblia nos diz: “Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas? Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente? Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. . .Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei” (2 Coríntios 6:14-17). 

Mais importante ainda, a Palavra de Deus não diz que devemos sair e adquirir os maus caminhos do mundo, ao contrario somos ordenados a sair e nos separar do mal. 

AVISO PARA TODOS 

Hoje temos “igrejas” tocando: Rock cristão, Nova Onda cristã, Heavy Metal Gospel, Punk Rock cristão e Rap cristão, para citar alguns. O que eles vão fazer em seguida? 

Lembre-se de que o “Rock cristão” ou qualquer outra variedade é destrutiva para a Igreja, pois leva o povo de Deus à sensualidade e compromete a Palavra de Deus. Se você ama sinceramente o Senhor Jesus Cristo e está envolvido com esse tipo de música, obedeça ao Senhor e o abandone, a menos que você faça parte daqueles que “afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra” (Tito 1:16). 

Nossa missão é trazer glória e honra a Deus por meio de nossas palavras, ações e nosso compromisso de servir aos outros e de fazer discípulos. Como Jesus disse: “‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’” (Mateus 22:37-39). 

O tipo de adoração que Deus deseja acontece fora dos muros de uma igreja que emprega uma performance de rock and roll. A verdadeira adoração é sobre obediência, discipulado e expressar nossa admiração pela santidade de Deus, que Lhe traz honra e glória todos os dias de nossa vida. 

*******

 

Publicado em 2 Coríntios 6:14-17, ROCK AND ROLL - O GRANDE MAL NA IGREJA HOJE - 2 Coríntios 6:14-17 | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Quando serão cumpridas as profecias dos capítulos 38 e 39 de Ezequiel?

Gostaríamos de começar afirmando que, já que Deus só nos deu algumas pistas escatológicas de Seus planos futuros em relação ao tempo da guerra de Gogue e Magogue, estamos usando as passagens que estão disponíveis, para apresentar nosso ponto de vista.

Como resultado, este estudo nunca deve ser um estudo que divide os irmãos, pois Deus é o único que conhece o resultado final dessa guerra e o momento em que todas essas coisas ocorrerão.

Introdução

Cerca de 2.600 anos atrás, Ezequiel revelou a profecia que o Senhor Deus lhe havia dado sobre o futuro da nação de Israel.

Registrado no livro de Ezequiel, capítulos 36 e 37, o profeta revelou que Deus cumpriria Sua promessa de reagrupar o povo judeu: “vos tomarei dentre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra” (Ezequiel 36:24). O Senhor tinha-os dispersado e agora os traria de volta à terra prometida a seus antepassados ​​Abraão, Isaac e Jacó (Gênesis 17:7; 1 Crônicas 16:17-18; Salmo 105:8-11).

Em Ezequiel 37, vemos as profecias dos ossos secos voltando à vida. Israel realmente se tornou uma nação novamente em 14 de maio de 1948, depois de quase 1900 anos desde que os romanos destruíram Jerusalém em 70 d.C. e espalharam o povo judeu por toda a terra.

Quando lemos os capítulos 38 e 39 de Ezequiel, a história mostra que a guerra de Gogue e Magogue é uma profecia ainda a ser cumprida. E, ao estudarmos, aprendemos que esta guerra ocorre com uma enorme federação de nações descendentes dos filhos de Noé, Jafé e Ham (Gênesis 10 2-7), invadindo Israel.

As nações são dos territórios da antiga Rôs, Magogue, Meseque, Tubal, Pérsia, Etiópia, Pute, Gômer e casa de Togarma. O líder deles é chamado de “Gogue, príncipe de Rôs, de Meseque e Tubal “ (Ezequiel 38:2-5); enquanto algumas traduções o traduzem como “Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal.”

O campo de batalha fica nos montes de Israel, que por muito tempo estavam desolados” (Ezequiel 38:8). O objetivo da invasão é “a fim de tomar o despojo, e de arrebatar a presa” e destruir o povo de Israel (Ezequiel 38:12, Ezequiel 38:16).

O resultado final dessa invasão irá chocar o mundo. As nações invasoras estão sendo manobradas por Deus, arrancadas de suas terras como “anzóis nos (seus) queixos” (Ezequiel 38:4), para que essas nações possam realizar o que Deus quer que elas façam e sentir Sua “indignação e furor” (Ezequiel 38:18).

Deus atrai essas nações específicas para os montes de Israel para “executar julgamento sobre ele (Gogue) com peste e derramamento de sangue. Farei cair chuva torrencial, grandes pedras de granizo, fogo e enxofre sobre ele, sobre as suas tropas e sobre os muitos povos que estiverem com ele” (Ezequiel 38:22).

O propósito de Deus é: “revelar Sua grandeza e Sua santidade, e ser conhecido por muitas nações. Então saberão que eu sou o Senhor” (Ezequiel 38:23).

Por meio dessa batalha, Deus se declara ao mundo que está pessoalmente defendendo Israel.

Quem é Gogue?

Ezequiel 38:2-3 dá o nome profético do líder dessa federação de nações: “Gogue, príncipe de Rôs, de Meseque e Tubal.” Ainda não se sabe se Gogue é um nome real como em 1 Crônicas 5:4 ou um título para uma posição suprema.

Quem são as nações envolvidas?

Ezequiel 38:1-6 fornece os nomes antigos dos territórios que envolvem as nações invasoras da guerra de Gogue e Magogue: Rôs, Magogue, Meseque, Tubal, Pérsia, Etiópia, Pute, Gômer e a casa de Togarma.

  • Rôs = Cabeça, Chefe, Topo e por causa do texto, líder no comando da Rússia (Você virá de seu lugar lá dos últimos confins do norte – Ezequiel 38:15)
  • Magog = Ásia Central e Rússia
  • Meshech = Turquia, antiga Muschki e Musku na Cilícia e Capadócia.
  • Tubal = Turquia, antiga cidade de Tubalu na Capadócia
  • Pérsia = Irã
  • Etiópia = Sudão, antiga Cush, sul do Egito
  • Pute = Somália
  • Gômer = Alguns acreditam que é a Alemanha, outros acreditam que faz parte do noroeste da Turquia. Somente a história dirá.
  • Casa de Togarma = Armênia, se encontra ao leste da Turquia

Como notamos, ausentes desta lista de nações do Oriente Médio estão os que cercam Israel hoje em dia, como a Síria, o Líbano, a Jordânia, o Egito, a Gaza, o Iraque e a Arábia Saudita.

Ezequiel 38:13 descreve essas nações como apenas observadoras, pois muitas delas são descritas como “Sabá e Dedã e os mercadores de Társis, e todos os seus governadores lhe dirão: ‘Você veio para levar o despojo? Você reuniu o seu bando para arrebatar a presa, para levar a prata e o ouro, para pegar o gado e os bens, para saquear grandes despojos?’”

Porque essas nações também não estão ativamente envolvidas na batalha de Gogue e Magogue não é revelado pelas Escrituras.

Quem é Rôs?

Ezequiel 39:1-2 afirma que Rôs é das partes mais remotas do norte“. Nenhuma outra nação existe mais remota que a Rússia moderna diretamente ao norte de Israel.

Quando essa guerra ocorrerá?

O momento está claramente descrito na conta de Ezequiel como eventos que devem acontecer para preparar o cenário para a guerra.

1) A primeira pista de tempo geral é o uso por Ezequiel dos termos “últimos tempos” (Ezequiel 38:8) e “últimos dias” (Ezequiel 38:16).

Conforme profetizado em Ezequiel, a guerra de Gogue e Magogue deve ocorrer no esquema profético do fim dos tempos, no que se refere à nação de Israel.

Precisamos entender que nunca na história do Oriente Médio as nações descritas na coalizão foram unidas em um ataque contra Israel.

E, em nenhum momento da história Israel nomeou um vale Hamom-Gogue (Ezequiel 39:11), nem uma cidade chamada Hamoná (Ezequiel 39:16), onde os judeus enterraram os invasores; o que deixa que isto acontecerá num momento futuro.

2) A segunda evidência é dada em Ezequiel 36 e 37, referindo-se à reunificação do povo judeu de volta à sua terra natal. “Eu os tirarei do meio das nações, eu os congregarei de todos os países e os trarei de volta para a sua própria terra” (Ezequiel 36:24).

Como já declaramos, Israel realmente se tornou uma nação novamente em 14 de maio de 1948, depois de quase 1900 anos desde que os romanos destruíram Jerusalém em 70 d.C. e espalharam o povo judeu pelo mundo.

3) Terceiro, vemos a abundância econômica que Israel agora possui com suas terras revitalizadas e os novos depósitos de gás descobertos. Israel também tem uma vasta quantidade de minerais que valem uma fortuna no Mar Morto. Portanto, a pergunta em Ezequiel 38:13: “Você veio para levar o despojo? Você reuniu o seu bando para arrebatar a presa, para levar a prata e o ouro, para pegar o gado e os bens, para saquear grandes despojos?” 

4) O quarto ponto pode ser visto de diferentes maneiras, onde Ezequiel 38:11-12 declara que: Você dirá: ‘Vou invadir a terra das aldeias sem muralhas. Atacarei um povo pacífico que vive em segurança, todos em cidades sem muralhas, sem ferrolhos nem portões, para levar o despojo, arrebatar a presa e levantar a mão contra as terras desertas que agora se acham habitadas e contra o povo que se congregou dentre as nações, o qual tem gado e bens e habita no meio da terra.’

Do ponto de vista judaico, é assim que poderia ser visto:

  • Vou invadir a terra das aldeias sem muralhas – esta é uma boa descrição dos atuais kibutzim.
  • Atacarei um povo pacífico que vive em segurança – em nenhum lugar do texto diz que Israel estará vivendo em paz. Pelo contrário, Israel está apenas vivendo em segurança, o que significa “protegido” (devido às suas grandes forças militares, força aérea, etc.), independentemente de estar em estado de guerra ou paz.

Deste ponto de vista, a invasão pode ocorrer a qualquer momento, inclusive algum tempo antes da tribulação.

*******

Depois de muita pesquisa bíblica e análise do que outros teólogos tinham a dizer, eis o que acreditamos:

A guerra de Gogue e Magogue acontecerá após o arrebatamento e pelo menos 3 anos e meio antes da tribulação.

O arrebatamento não inicia a tribulação, mas é o assinamento do tratado de paz entre o anticristo e Israel (Daniel 9:27) que começa a tribulação.

Colocando a guerra de Gogue e Magogue três anos e meio antes do início do período da tribulação, daria a Israel sete anos completos para queimar as armas da guerra antes de ser forçados a fugir para o deserto durante o meio da tribulação, também chamado de “A Grande Tribulação” (Mateus 24:15-16).

1) Com um mundo em caos de um arrebatamento pré-tribulação, este pode ser o momento em que a Rússia e sua coalizão muçulmana são atraídas para atacar Israel.

2) Depois que Gogue e suas tropas caem nas montanhas de Israel e são enterrados no vale de Hamom-Gogue; o mundo muçulmano estaria em ruínas e sua fé em Allah destruída por sua derrota. O mundo muçulmano não seria mais um impedimento para os judeus reconstruírem o templo que o anticristo profanará mais tarde (Daniel 9:27 e 2 Tessalonicenses 2:3-4).

3) Com o mundo em caos devido ao arrebatamento e o mundo islâmico em ruínas da guerra de Gogue e Magogue, o mundo restante estaria clamando por um salvador, alguém que traria alguma normalidade de volta ao mundo. O Anticristo estaria pronto para esse momento, fazendo um tratado de paz com Israel e conquistando facilmente as terras dos países muçulmanos do Oriente Médio, e o Império Romano poderia ser revivido mais uma vez.

4) Com a Igreja removida em um arrebatamento pré-tribulação, os que ficaram para trás se integrariam bem à religião apóstata mundial que o Falso Profeta promove (Apocalipse 13:11-15). As únicas religiões monoteístas que restaram para rejeitar o anticristo seriam o judaísmo e os novos crentes em Jesus que agora reconhecem a verdade do que a Bíblia vinha ensinando o tempo todo; e os quais o anticristo persegue tremendamente durante a segunda metade da tribulação.

5) Se a guerra de Gogue  e Magogue acontece mais perto do ponto médio da tribulação, levanta-se a questão de por que Deus resgataria Israel tão dramaticamente das nações de Gogue e Magogue para imediatamente entregar Israel à intensa perseguição pelo Anticristo.

6) A tremenda perseguição dos judeus durante a segunda metade da tribulação não lhes concederia a liberdade de enterrar os corpos dos invasores por sete meses (Ezequiel 39:12) ou criar uma nova cidade chamada Hamoná (Ezequiel 39:16), a menos que a guerra de Gogue e Magogue ocorrece mais cedo.

Outros Pontos de Vista

Alguns teólogos acreditam que a guerra de Gog-Magog e a batalha final do Armageddon são a mesma coisa.

E estas são suas razões:

A) Tanto a guerra de Gogue e Magogue (Ezequiel 38-39) quanto a batalha do Armagedom (Apocalipse 19:19) são descritas como ocorrendo nos “últimos tempos” (Ezequiel 38: 8) e nos “últimos dias” (Ezequiel 38:16).

B) Ezequiel 39:4, 17-20 e Apocalipse 19:17-18 descrevem invasores mortos sendo devorados por pássaros e animais selvagens.

No entanto, se olharmos mais de perto, há muitas diferenças entre esses dois eventos:

1) Os participantes nestas duas batalhas não coincidem.

A batalha entre Gogue e Magogue envolve nações específicas contra Israel (Ezequiel 38:1-6).

As referências ao Armagedom incluem as nações de toda a terra contra Israel (Zacarias 12:3; 14:2-4; Apocalipse 19:19-21).

2) Os locais descritos para as duas batalhas são diferentes.

Ezequiel 38:8 descreve a guerra de Gogue e Magogue ocorrendo nos “montes de Israel”.

O Armagedom ocorre em um vale; o vale de Jezreel, na planície de Megido (2 Crônicas 35:22; Zacarias 12:11).

Hoje, o vale de Jezreel é uma planície verde e fértil e, devido à sua localização no mesmo vale que Megido, Jezreel é considerado um local provável para a futura batalha do Armagedom (Apocalipse 16:16), e do fato que o vale de Megido também é chamado de vale de Jezreel.

3) O relato da derrota dos invasores tem semelhanças, mas não correspondem.

Os invasores de Gogue e Magogue são derrotados por Deus, que usa “torrentes de chuva, pedras de granizo e enxofre ardente” (Ezequiel 38:22). Bem como na luta: “Convocarei a espada contra Gogue em todos os meus montes, diz o SENHOR Deus; a espada de cada um se voltará contra o seu próximo” (Ezequiel 38:212).

As nações invasoras do Armagedom são derrotadas por Jesus, que usa “uma espada afiada” que sai da Sua boca, o que significa que meras palavras são ditas (Apocalipse 19:15).

4) Os líderes das invasões não são os mesmos.

Gogue é o príncipe e governante de Rôs, Meseque e Tubal (Ezequiel 38:3).

O líder invasor no Armagedom é a Besta ou o Anticristo que controla toda a Terra.

5) Os exércitos se vêem lutando contra dois oponentes diferentes.

Os invasores de Gogue e Magogue procuram conquistar um povo (Israel) pacífico e que de nada suspeita (Ezequiel 38:11).

Os invasores do Armagedom e os seus exércitos estão reunidos para guerrearem contra aquele (Jesus Cristo) que está montado no cavalo e contra o Seu exército (Apocalipse 19:19).

Pontos de vista finais

Embora existam semelhanças entre a guerra de Gogue e Magogue e a batalha de Armagedon do grande dia do Deus todo-poderoso (Apocalipse 16:14); suas diferenças superam suas similaridades.

Além disso, colocando a guerra de Gogue e Magogue no final da tribulação viola o primeiro pré-requisito de que Israel esteja vivendo em paz, uma condição que seria impossível sob a intensa perseguição do Anticristo e o subsequente voo de Israel ao deserto no início da grande tribulação que ocorre durante os últimos 3 anos e meio antes de Jesus voltar.

Portanto, colocando o tempo antes da tribulação, mas não no meio da tribulação, dá a Israel os sete meses para enterrar os mortos e os sete anos para queimar as armas.

CONCLUSÃO

Colocando o tempo da guerra de Gogue e Magogue antes do início dos sete anos de tribulação atende melhor a esses pré-requisitos e, em nossa opinião, faz o sentido mais lógico para nós.

É assim que vemos a linha do tempo mais provável:

  • O arrebatamento da igreja remove Aquele que detém o perverso. (O Espírito Santo de Deus é a única pessoa com poder sobrenatural para fazer isto – 2 Tessalonicenses 2:6-7).
  • A guerra de Gogue e Magogue destrói a influência russa e muçulmana no Oriente Médio.
  • O anticristo entra em cena, faz um pacto de paz com Israel para completar o Império Romano revivido.
  • Israel passa os primeiros 3 anos e meio da tribulação continuando a queimar as armas.
  • Jesus retorna no final dos sete anos de tribulação para derrotar Seus inimigos na batalha de Armagedom, resultando em Israel reconhecendo que Jesus é o Filho de Deus.
  • Jesus reúne pessoas de todo o mundo para o julgamento de ovelhas / cabras, o que resulta apenas em crentes entrando no reino milenar.

Somente o tempo dirá quando a guerra de Gogue e Magogue realmente ocorrerá. Mas acreditamos que os participadores já estão no lugar e a cena está quase pronta para esta guerra épica em um futuro não muito distante.

*******

 

Publicado em Ezequiel 38 e 39, Quando serão cumpridas as profecias dos capítulos 38 e 39 de Ezequiel? | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Você está preparado para o compromisso mais importante da sua vida e da sua existência eterna?

Você está preparado para o compromisso mais importante da sua vida e da sua existência eterna?

Quem é o juiz neste tribunal aterrorizante e chocante e da sentença eterna?

Este juiz é Jesus Cristo, o Santo, todo poderoso Criador de todo o universo e presidirá o destino eterno de toda pessoa que já viveu.

A Santidade e Majestade de Jesus Cristo, o Juiz final.

Isaías 6:1, No ano em que o rei Uzias morreu, eu vi o Senhor assentado num trono alto e exaltado, e a aba de sua veste enchia o templo. Acima dele estavam serafins; cada um deles tinha seis asas: com duas cobriam o rosto, com duas cobriam os pés e com duas voavam.

E proclamavam uns aos outros: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira está cheia da sua glória”. Ao som das suas vozes os batentes das portas tremeram, e o templo ficou cheio de fumaça.

————————–

Apocalipse 1:12, “Voltei-me para ver quem falava comigo. Voltando-me, vi sete candelabros de ouro 13 e entre os candelabros alguém “semelhante a um filho de homem”, com uma veste que chegava aos seus pés e um cinturão de ouro ao redor do peito. 14 Sua cabeça e seus cabelos eram brancos como a lã, tão brancos quanto a neve, e seus olhos eram como chama de fogo. 

15 Seus pés eram como o bronze numa fornalha ardente e sua voz como o som de muitas águas. 

16 Tinha em sua mão direita sete estrelas, e da sua boca saía uma espada afiada de dois gumes. Sua face era como o sol quando brilha em todo o seu fulgor.

17 Quando o vi, caí aos seus pés como morto. Então ele colocou sua mão direita sobre mim e disse: “Não tenha medo. Eu sou o Primeiro e o Último. 

Comentário: João ficou tão impressionado com a radiante santidade de Jesus Cristo que ele caiu no chão com seu rosto sobre a terra como se estivesse morto.

Mateus 17:2, “E Jesus Cristo foi transfigurado diante deles. O Seu rosto brilhava como o sol, e as suas roupas se tornaram brancas como a luz radiante.

O Julgamento Final e o destino das pessoas que não fizeram de Jesus Cristo o Senhor de sua vida.

João 5:27, “O Pai Lhe deu autoridade para executar o julgamento, porque Ele é o Filho do Homem. 28 Não fiquem admirados por causa disso, pois está chegando a hora em que todos os mortos ouvirão a voz do Filho do Homem 29 e sairão das suas sepulturas. Aqueles que fizeram o bem vão ressuscitar e viver, e aqueles que fizeram o mal vão ressuscitar e ser condenados.

Apocalipse 20:11-13, “Então vi um grande trono branco e aquele que está sentado nele. A terra e o céu fugiram da sua presença e não foram vistos mais. 12 Vi também os mortos, tanto os importantes como os humildes, que estavam de pé diante do trono. Foram abertos livros, e também foi aberto outro livro, o Livro da Vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que cada um havia feito, conforme estava escrito nos livros.

13 Aí o mar entregou os mortos que estavam nele. A morte e o mundo dos mortos também entregaram os que eles tinham em seu poder. E todos foram julgados de acordo com o que cada um tinha feito.”

Comentário: Apocalipsis 20:11 – Como a terra e os céus foram tão contaminados e poluídos pelo pecado e pelo mal, foram destruídos pela Santa presença de Jesus Cristo.

Tudo o que pecadores rebeldes, hipócritas religiosos e pretendentes possuíam ou confiavam foi removido pela destruição da terra; essas pessoas perversas e aterrorizadas estão diante do tribunal, a terra se foi e tudo o que os pecadores pensavam ser seguro desapareceu, tudo o que eles têm agora é o medo de Jesus Cristo, o Juiz, e de serem lançados no Lago de Fogo, por toda a eternidade.

Mateus 25:46, “E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna.”

Hebreus 9:27,  “Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo.”

Hebreus 10:26, “Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, 27 mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus. 

29 Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça?

30 Pois conhecemos aquele que disse: “A mim pertence a vingança; eu retribuirei;” e outra vez: “O Senhor julgará o seu povo.”

31 Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!

Comentário do versículo 29: Os pecadores desprezam o Filho de Deus, e consideram profano o sangue que Ele derramou e insultam o Espírito Santo todos os dias em que vivem em rebelião e pecado.

  • 1 Pedro 4:5, “Lembrem-se, porém, de que eles terão de prestar contas àquele que está pronto para julgar a todos, vivos e mortos.”

Apocalipse 14:6, “Vi outro anjo que voava no ponto mais alto do céu, levando as boas-novas eternas para anunciá-las aos habitantes da terra, a toda nação, tribo, língua e povo. “Temam a Deus!”, dizia em alta voz. “Deem glória a ele, pois chegou o tempo em que ele julgará a humanidade.

Romanos 14:12, “Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.”

Todo pecador rebelde terá uma data eterna na corte – um compromisso eterno para comparecer diante de Jesus Cristo no Grande Julgamento do Trono Branco.

Quando Jesus Cristo retornar à terra pela segunda vez, todo pecador ficará aterrorizado com Sua presença Santa e Onipotente. “Seus olhos eram como fogo ardente”, Ele examinará a orgulhosa e má alma de todo pecador rebelde.

Apocalipse 6:15,  Então os reis da terra, os príncipes, os generais, os ricos, os poderosos — todos, escravos e livres, esconderam-se em cavernas e entre as rochas das montanhas.  

16 Eles gritavam às montanhas e às rochas: “Caiam sobre nós e escondam-nos da face daquele que está assentado no trono e da ira do Cordeiro! 17 Pois chegou o grande dia da ira deles; e quem poderá suportar?”

Marcos 8:36, “Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? 37 Ou, o que o homem poderia dar em troca de sua alma?”

Neste versículo, Jesus Cristo, o criador e proprietário de tudo, advertiu as pessoas que são orgulhosas em espírito e gananciosas por riqueza, poder e controle de instituições e pessoas.

Mateus 10:28, “Não tenham medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes, tenham medo daquele que pode destruir tanto a alma como o corpo no inferno.”

Quem não estará no Grande Julgamento do Trono Branco?

As únicas pessoas que não estarão neste terrível e horrível julgamento serão todas as pessoas que aceitaram Jesus Cristo como seu Salvador e confessaram Ele como o Senhor absoluto de sua vida.

Como você pode escapar desse julgamento aterrorizante e da tortura de uma eternidade no Lago de Fogo?

  • Aceite o fato de que você é um pecador rebelde e perdido e que não pode salvar-se deste terrível julgamento.
  • Acredite que Jesus Cristo pagou a penalidade por todos os seus pecados quando Ele foi torturado até a morte na cruz.
  • Confesse que Deus ressuscitou Jesus da sepultura e confesse que você aceita Jesus Cristo como o Senhor absoluto de sua vida e que tudo que você diz, pensa e faz será para Sua honra e glória.

Você está preparado para o compromisso mais importante da sua vida e da sua existência eterna?

*******

Publicado em Você está preparado para o compromisso mais importante da sua vida e da sua existência eterna? | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

A IMPORTÂNCIA DE COMUNICAR A PALAVRA DE DEUS PARA SEUS FILHOS – Salmo 78:1-7

“Ó meu povo, ouça minhas instruções! Abra os ouvidos para o que direi, pois lhe falarei por meio de parábola. Ensinarei enigmas de nosso passado, histórias que ouvimos e conhecemos, que nossos antepassados nos transmitiram. Não esconderemos essas verdades de nossos filhos; contaremos à geração seguinte os feitos gloriosos do Senhor, seu poder e suas maravilhas. Pois ele estabeleceu seus preceitos a Jacó, deu sua lei a Israel. Ordenou a nossos antepassados que a ensinassem a seus filhos, para que a geração seguinte, os filhos ainda por nascer, a conhecesse, e eles, por sua vez, a ensinarão a seus filhos. Portanto, cada geração deve pôr sua esperança em Deus, não esquecer seus poderosos feitos e obedecer a seus mandamentos.” (Salmo 78:1-7) 

Como aos israelitas, também nos foi confiada a responsabilidade de ensinar por instrução e exemplo a verdade da Palavra de Deus, que resulta no desejo de caminhar obedientemente diante do Senhor no poder do Espírito Santo. Tanto a instrução como o exemplo são necessários, assim que devemos ter consistência entre o que dizemos e o que fazemos, se esperamos transmitir as verdades de Deus para a próxima geração. 

O objetivo é apresentar os filhos ao Senhor e ajudá-los a depositar sua fé em um Deus vivo e pessoal, que é nosso Criador e Redentor. Significa trabalhar para ajudar nossos filhos a desenvolver um relacionamento pessoal com o Senhor pela fé, para que a confiança e as convicções de seus pais, avós e bisavós se tornem a confiança e convicções e herança de seus filhos e das futuras gerações. 

Quando deixamos de comunicar a verdade de Deus aos nossos filhos, somos culpados de esconder deles as informações mais importantes do mundo. A grande missão do salmista, como deveria ser de todos os crentes e pais, é revelar a verdade de Deus para sua família. 

É importante que, se você é pai ou mãe que está tentando criar um adolescente, tenha uma abordagem que unirá os dois, e que não crie isolamento e separação. Muitos pais pensam que, ao punir consistentemente seus filhos, eles eventualmente receberão a mensagem e começarão a respeitá-los; mas você precisa entender que o castigo por si só não os levará aonde você quer estar com seu filho adolescente. 

É por isso que a Bíblia diz aos pais: “Não irritem seus filhos. Ao contrário, vocês devem criá-los na disciplina e na instrução que vêm do Senhor.” (Efésios 6:4) 

Muitos pais acham difícil incorporar outros métodos além da punição na maneira como criam seus filhos, porque não sabem como. Eles precisam adotar uma nova abordagem e reservar um tempo para sentar com o filho e apenas conversar. É mais importante do que você imagina, fazer perguntas aos seus adolescentes sobre como eles estão aplicando os mandamentos de Deus à sua vida, o que está acontecendo com sua auto-imagem, e se eles estão realmente felizes ou não, porque muitas vezes eles não oferecem essas informações por conta própria. 

Muitos pais têm dificuldade em conversar com os adolescentes sobre o Senhor, especialmente se eles não lhes deram um fundamento em seus anos formativos. E, embora isso pareça uma intrusão indesejável na vida deles, é algo importante que você deve fazer. No início, pode ser difícil para você alcançar um meio-termo feliz entre se envolver com seu filho e ficar frustrado com o comportamento e as reações dele, mas com um pouco de prática, você chegará lá. 

Você precisa entender que, quando uma criança ou adolescente se comporta mal, pode ser um pedido de atenção. Embora nem sempre seja esse o caso, crianças e adolescentes costumam fazer certas coisas porque os pais não estão dedicando tempo e energia suficiente a eles como deveriam. 

Você está perpetrando um fracasso desastroso na sua família se não der aos seus filhos um fundamento bíblico para que eles construam suas vidas; assim como Jesus alertou Seus ouvintes quando lhes contou a parábola do construtor prudente e do insensato. 

“Quem ouve minhas palavras e as pratica é tão sábio como a pessoa que constrói sua casa sobre uma rocha firme. Quando vierem as chuvas e as inundações, e os ventos castigarem a casa, ela não cairá, pois foi construída sobre rocha firme. Mas quem ouve meu ensino e não o pratica é tão tolo como a pessoa que constrói sua casa sobre a areia. Quando vierem as chuvas e as inundações e os ventos castigarem a casa, ela cairá com grande estrondo.” (Mateus 7:24-27) 

Infelizmente, mais e mais pais estão egoisticamente tomando tempo para assistir seu programa ou jogo favorito na TV, jogando videogame, ignorando o comportamento de seus filhos e entregando-se a seus próprios prazeres, em vez de se concentrar em ensinar e orientar-los. Por favor entenda que é essencial que você dedique o tempo necessário para criar uma ponte sólida de comunicação entre você e seu filho adolescente, para que você possa encontrar maneiras de resolver problemas e melhorar a vida de vocês e de toda a família. 

De uma perspectiva bíblica, aqui estão algumas coisas que todos os pais e adolescentes cristãos devem saber e se não têm conhecimento desses princípios básicos, isso lhe dará a oportunidade perfeita de compartilhá-los com eles. 

Primeiro, precisamos obedecer a Deus – Como Jesus disse, “bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem” (Lucas 11:28). Isso veio diretamente da boca do nosso Criador, por isso, como vemos se obedecemos a Deus, Ele nos abençoará. 

Você precisa explicar ao seu filho adolescente que tudo o que ele está começando a sofrer com a pressão dos colegas provavelmente levará ao pecado. Eles devem estar fundamentados o suficiente na Bíblia para dizer NÃO ao pecado e entender que as consequências não valem a pena. 

Eles precisam entender que as coisas que o mundo tem a oferecer são temporariamente gratificantes; mas as coisas que Deus tem para oferecer nos satisfarão eternamente. Deus não é um desmancha-prazeres; Ele tem nossos maiores interesses em mente. A Bíblia realmente diz isso quando diz que Deus é a única fonte verdadeira de satisfação nesta vida. 

1 Coríntios 10:13 nos ensina que: “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar. ” 

Ao compartilhar com eles, você pode mostrar como as Escrituras nos ensinam princípios maravilhosos. Se pertencemos a Deus e O obedecemos, Deus não permitirá que nenhuma dificuldade entre em nossas vidas que não somos capazes de suportar no poder de Cristo. Com toda tentação e toda prova que aparecer, Deus permanecerá fiel a nós; Ele fornecerá uma maneira de suportar o teste. Não precisamos ceder ao pecado e temos a opção de obedecer a Deus em todas as circunstâncias. 

Outra promessa maravilhosa de Deus foi revelada ao profeta Jeremias: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.” ( Jeremias 29:11) 

Assim, ao aprender e compartilhar com seus filhos, você também será abençoado. 

Segundo, os filhos precisam obedecer aos pais – “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo.  “Honra teu pai e tua mãe” – este é o primeiro mandamento com promessa –  “para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra” (Efésios 6:1-3). 

Pode ser um desafio para as crianças aprenderem a obedecer e honrar seus pais e, para algumas crianças, é mais difícil do que para outras! Mas há uma boa razão para esse comando. Provérbios ensina que aqueles que ouvem seus pais ganham sabedoria: “O filho sábio aceita a disciplina de seu pai; o zombador se recusa a ouvir a repreensão” (Provérbios 13:1). 

O propósito de Deus é que as crianças aprendam a honrar e obedecer aos pais à medida que crescem, para que possam viver com sabedoria. Ao aprenderem a respeitar em casa, respeitarão os outros adequadamente quando saírem de casa. Mesmo o jovem Jesus, embora fosse o Filho de Deus, obedeceu a Seus pais terrenos e, como resultado, cresceu em sabedoria (Lucas 2:51-52). A Bíblia diz: “Discipline seus filhos enquanto há esperança; do contrário, você destruirá a vida deles” (Provérbios 19:18). 

Deus nos considera responsáveis ​​pela condição espiritual de nossas famílias. Muitos pais estão abandonando ou ignorando suas responsabilidades como pais. No entanto, a responsabilidade requer disciplina por parte dos pais e dos filhos. As crianças têm a responsabilidade de obedecer aos pais; e os pais têm a responsabilidade de instruir seus filhos nos caminhos de Deus. 

Terceiro, obedeça às autoridades – “Todos devem sujeitar-se às autoridades, pois toda autoridade vem de Deus, e aqueles que ocupam cargos de autoridade foram ali colocados por ele. Portanto, quem se rebela contra a autoridade se rebela contra o Deus que a instituiu e será punido.” (Romanos 13:1-2) 

Para um adolescente, pode parecer legal ser rebelde com as autoridades; e esse é exatamente um dos maiores problemas da geração atual; falta de respeito pela autoridade. Seja um policial, um pastor, um professor ou um avô, eles precisam entender que certas pessoas têm autoridade sobre eles e precisam aprender a ser respeitosos e obedecer. 

Lembre-se, o filho de hoje será o adulto de amanhã. Você está criando um adolescente que crescerá para ser um adulto responsável? 

1 Timóteo 5:8 diz: “Aqueles que não cuidam dos seus, especialmente dos de sua própria família, negaram a fé e são piores que os descrentes.” Prover para sua família significa muito mais do que simplesmente colocar pão na mesa. Inclui a provisão de todos os elementos de um lar cristão; ensinando e modelando a Palavra de Deus em uma atmosfera de amor, graça, paciência, disciplina amorosa, entendimento e encorajamento. Isso inclui modelar valores e prioridades bíblicas. 

Se o pai não estiver presente, como é o caso em muitos lares hoje, essa responsabilidade cai no colo da mãe. E em alguns casos, o pai assume essa responsabilidade sozinho onde a mãe está ausente. Seja como for, os pais são os principais agentes na comunicação da Palavra de Deus aos filhos, para que a verdade de Deus, a integridade e o caráter moral continuem sendo comunicados de geração em geração. 

Fundamentar nossos filhos na verdade das escrituras é especialmente importante quando eles vão para a escola. Porque hoje vivemos em um ambiente que é contra Deus, não podemos contar com professores para ensinar a verdade. Embora existam muitos professores que amam o Senhor, os sistemas educacionais seculares os impedem de falar sobre coisas espirituais. Deus nos deu a responsabilidade de ensinar nossos filhos a discernir entre a verdade e o erro, para que estejam preparados para sair para o mundo. Se não defendermos corajosamente a verdade das Escrituras, nossos filhos e netos poderão se afogar no secularismo e na incredulidade. 

Já que nossa sociedade está desinteressada pelas coisas de Deus, a coisa mais amorosa que podemos fazer por nossos filhos é discutir com eles as verdades espirituais. Devemos perguntar a eles o que eles estão aprendendo na escola e o que eles acreditam sobre assuntos espirituais. É nossa responsabilidade ensiná-los que Deus é o Criador, e Seu Filho Jesus Cristo, é o único caminho da salvação (João 14: 6). 

Crianças nascem com naturezas pecaminosas e, a menos que tenham a influência piedosa de pais que são fiéis, obedientes e andam com o Senhor, seus filhos seguirão o caminho natural de sua natureza pecaminosa. 

Filhos piedosos que conhecem as Escrituras, confiam e são obedientes ao Senhor não acontecem por acidente. Eles são o produto de pais que conhecem e andam com Deus. Infelizmente, se os pais não são verdadeiramente piedosos, a probabilidade é de que os filhos também não sejam. 

No entanto, nunca desista da esperança, porque se você: 

  • Reconhecer que é pecador, “pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Romanos 3:23).
  • Se arrepender de seus pecados, “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:9)
  • Acreditar e confessar que Jesus Cristo é o único Filho de Deus que foi crucificado por seus pecados. “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo” (Romanos 10:9). 

No entanto, você precisa entender, que muitos proclamam acreditar em Deus, Jesus e no céu. Mas há uma diferença entre dar consentimento intelectual a uma idéia e reconhecer espiritualmente Cristo como Salvador. A Bíblia nos ensina que quando alguém realmente crê em Jesus, ele ou ela muda. É impossível permanecer o mesmo depois de compreender a necessidade enorme que temos Dele. “Portanto, se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. As coisas velhas já passaram; tudo é novo!” (2 Coríntios 5:17). 

O desejo de salvação começa com o reconhecimento de que pecamos contra Deus e não há esperança de salvação fora de Jesus. Quando confiamos em Seu sacrifício para pagar nossa dívida pecaminosa, Deus promete responder. Se você deseja estar no céu com Ele por toda a eternidade, pergunte-se, eu fui verdadeiramente salvo? 

Caso contrário, agora é a hora e, quando o fizer, o Espírito Santo virá para guiar seus passos, ajudando-o a entender a Palavra de Deus e mostrando como alcançar seus filhos e a próxima geração. 

Ao abrir a Bíblia, você se familiarizará mais com ela, e sua fé no Senhor aumentará. E quando você ensina Suas verdades; sua vida mudará, assim como a de sua família. 

Há muitos jovens inquietos e insatisfeitos, que estão procurando e precisam desesperadamente ouvir o que Deus Todo-Poderoso pode fazer em sua vida. Portanto, lembre-se de que cuidar de nossos filhos não inclui apenas necessidades físicas, bens materiais e educação. A coisa mais importante que podemos fazer por eles é “Ensinar seus filhos no caminho certo, e, mesmo quando envelhecerem, não se desviarão dele” (Provérbios 22:6).

*******

AVISO LEGAL MVMP

Publicado em A IMPORTÂNCIA DE COMUNICAR A PALAVRA DE DEUS PARA SEUS FILHOS – Salmo 78:1-7, Bible | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

AJUDANDO VOCÊ E SEU FILHO A COMPREENDER O SIGNIFICADO DO BATISMO – Atos 2:38

Atos 2 vs 38 - bautismo

“Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:38) 

Esta informação é para ajudar você e seu filho a entender que o batismo é um ato de obediência para aqueles que conhecem o significado da salvação e já foram salvos. O ato do batismo é simbólico da salvação pela fé; isto é, quando somos sepultados com Ele no batismo e Deus nos vivifica com Cristo.   

O batismo é um ato exterior em que afirmamos o nosso desejo de seguir Jesus neste caminho interior. Essa “morte” que Paulo menciona é uma morte para minha antiga vida, onde eu escolho por parar de viver de acordo com a minha natureza humana pecaminosa e tendênciosa. Posso, então, começar a andar em “renovação de vida” por obediência aos mandamentos de Deus. (Colossenses 2:12-14). 

Como ensinado e praticado no Novo Testamento o batismo é, portanto, um ato de obediência de um indivíduo e é uma resposta ao trabalho renovador do Espírito Santo em sua vida.

Antes de um jovem ou qualquer pessoa ser batizada, ele deve ter idade suficiente para entender o evangelho de Cristo.

Um candidato ao batismo se arrependeu de seus pecados, depositou sua fé e confiança em Jesus Cristo como seu Salvador e quer faze-Lo o Senhor da sua vida. O desejo evidente de obedecer ao Senhor Jesus neste ponto valida a sua experiência de conversão. Jesus disse: “Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama” (João 14:21).

O batismo é um passo importante na jornada de qualquer um como seguidor de Cristo e um símbolo externo do trabalho que Ele já fez em sua vida. A Bíblia mostra uma bela figura do batismo como nossa identificação com Jesus em Sua morte, sepultamento e ressurreição. Quando você decide aceitar a Cristo como seu Salvador, a Bíblia diz que seu antigo modo de vida está morto e você está começando uma nova vida com Cristo. 

Se seu filho quiser ser batizado, faça perguntas. 

O batismo vem depois da salvação, então comece com as perguntas básicas: 

  • Você pode me dizer quem é Jesus?
  • O que Ele fez por você?

Aqui está uma maneira de explicar a salvação de uma modo que as crianças podem entender:

Precisamos que eles saibam que Deus nos ama tanto que Ele enviou Seu filho Jesus à Terra. Jesus levou o castigo pelo nosso pecado, morrendo na cruz. Mas Jesus não ficou no tumulo! Deus ressuscitou Jesus e Ele vive.

Para seguir Jesus, você precisa acreditar que Ele morreu por você e que Deus o ressuscitou e Ele vive.

Precisamos entender que nascemos com algo chamado pecado, o que significa que todos nós erramos às vezes e fazemos coisas incorretas. Quando pecamos, merecemos ser punidos por essas coisas, certo!

Portanto, precisamos dizer a Jesus que lamentamos o modo como nos comportamos e precisamos nos arrepender. Arrepender-se significa mudar de idéia; se afastar do pecado e voltar para Deus. Podemos então pedir a Jesus que nos perdoe, e Ele e Seu Espírito Santo virão e viverão dentro de nós, porque Jesus conhece nosso coração e sabe que não queremos fazer nada mais que o magoe intencionalmente. 

Aqui estão algumas perguntas iniciais que podem fornecer informações se uma criança ou uma pessoa está pronta para ser bautizada:

  • Por que você gostaria de ser batizado? – Esta pergunta é feita para determinar o motivo ou convicção de ser batizado – por exemplo, para agradar seus pais, amigos etc. ou obedecer a Deus. 
  • Quem deve ser batizado? – Esta pergunta é solicitada para esclarecer se eles entenderam que o batismo é um ato especial ligado à salvação. 
  • Para que serve o batismo? – Esta pergunta é feita para determinar o nível de entendimento sobre o simbolismo do batismo. 
  • Você acha que ser batizado se tornará mais fácil para você seguir o Senhor? – Esta pergunta é feita para garantir que a criança ou pessoa não fique desiludida com a caminhada cristã após o batismo. 
  • Você já decidiu seguir Jesus Cristo e torná-lo o Senhor da sua vida? – Esta é uma resposta muito crítica.

Para garantir que a criança entenda, aqui estão perguntas adicionais que você pode perguntar e confirmar se elas estão cientes do que realmente está acontecendo, pois esse é um compromisso muito importante que elas estão assumindo para toda a vida:

  • O que é o batismo? – O batismo significa dizer às pessoas que entendo o que Jesus fez por mim. É uma profissão pública de fé que diz às pessoas que eu decidi seguir Jesus.

NOTA: Explique aos seus filhos que muitos são batizados sem realmente entender o que o batismo significa e nós podemos ver que eles não entenderam porque não há mudança no comportamento deles; eles continuam mentindo, trapaceando e fazendo todo tipo de coisas ruins que a Bíblia diz para não fazer. Jesus nos diz que por seus frutos você os conhecerá. O batismo é um assunto sério que precisa ser entendido antes que um compromisso seja assumido. É importante, em qualquer idade, entender o significado do batismo. 

  • O que o batismo representa? – Que somos sepultados com Cristo e compartilhamos em Sua morte; que somos sepultados com Ele quando o pastor nos coloca debaixo d’água e quando saímos da água representa que vamos viver uma nova vida, assim como Cristo foi ressuscitado da morte pelo maravilhoso poder de Deus Pai (Romanos 6:4). 
  • Quando somos batizados, a água lava nossos pecados, da mesma maneira que lavamos a sujeira do corpo quando tomamos banho? (1 Pedro 3:21) – NÃO, a água é um símbolo de nossos pecados serem lavados, porque cremos em Jesus Cristo e no que Ele fez por nós, e que agora queremos obedecê-Lo. 
  • Por que somos batizados? – Somos batizados para seguir o exemplo que Jesus deu para nós. É um ato de obediência. Jesus disse: “Eu lhe digo a verdade: ninguém pode entrar no reino de Deus sem nascer da água e do Espírito.” (João 3:5)
  • Por quem Jesus foi batizado? (Mateus 3:13-17) – Ele foi batizado por seu primo João Batista. 
  • Quando Jesus foi batizado? (Lucas 3: 21-22) – No início de Seu ministério
  • Por que Jesus foi batizado? – Porque Ele queria ser um exemplo para nós, e Deus queria que todos soubessem que Jesus era Seu filho amado. Quando Jesus foi batizado e saiu da água, uma voz falou do céu. E a voz disse: “Este é meu Filho amado, que me dá grande alegria.” (Mateus 3:17)

O batismo é uma parte importante do seu relacionamento com Deus e mostra obediência a Jesus Cristo. O batismo não é algo que fazemos porque os amigos o fazem ou porque parece ser divertido. Somos batizados por obediência e amor a Jesus para dizer a todos que O seguimos pela maneira como nos comportamos, falamos, vivemos e tratamos os outros. E todos podem ver que algo realmente maravilhoso aconteceu porque o Esíritu Santo quem Jesus Cristo envio agora está vivendo em nós.

*******

AVISO LEGAL MVMP

Publicado em AJUDANDO VOCÊ E SEU FILHO A COMPREENDER O SIGNIFICADO DO BATISMO – Atos 2:38, Bible | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

RAZÕES PARA ENSINAR A VERDADE BÍBLICA A SEUS FILHOS TODOS OS DIAS – 1 Pedro 4:17-18

1 Pedro 14 vs 17-18 (P)

Pois chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e, se começa primeiro conosco, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus? E, “se ao justo é difícil ser salvo, que será do ímpio e pecador?” (1 Pedro 4:17-18)

Estamos perdendo nossos filhos. Setenta e cinco a noventa por cento dos jovens criados em lares cristãos se afastam da fé cristã quando chegam à faculdade. E, precisamos entender que não são mais programas de jovens na igreja que vão parar esta tendência.

De acordo com as Escrituras, a solução se encontra dentro do lar. Pais cristãos precisam reservar um tempo para ensinar a seus próprios filhos os mandamentos da Palavra de Deus. Deus ordena que pais cristãos treinem seus filhos no caminho que eles devem seguir, e isso envolve mais do que levá-los à igreja. Envolve ensiná-los, todos os dias.

Não há nada mais importante que você, como pai, possa fazer pelos seus filhos do que ensinar-lhes a verdade bíblica. Por quê? Porque Deus ordena aos pais que ensinem seus filhos a reverenciá-Lo e que reforcem esse ensino vivendo uma vida santa diante dos filhos; Provérbios 19:18 diz: “Discipline seus filhos enquanto há esperança; do contrário, você destruirá a vida deles.”

Vamos olhar um pouco mais de perto por que é importante ensinar nossos filhos:

Porque eles não aprenderão por conta própria. Precisamos entender que, por melhores que pareçam, seus filhos têm uma natureza pecaminosa e realmente não amam ou desejam a Deus. Precisamos entender que o principal meio de Deus para trazer as pessoas para Si é através do discipulado, ou seja, pessoas informadas que lhes explicam as Escrituras.

Existem ótimos exemplos na Bíblia, como Filipe perguntando ao eunuco etíope, que estava lendo do livro do profeta Isaías, “O senhor compreende o que lê?” (Atos 8:31). E a resposta foi: “Como posso entender sem que alguém me explique?” Como você vê, seus filhos nunca aprenderão as Escrituras, a menos que você ou alguma pessoa cheia do Espírito os ensine.

Porque seus amigos e professores os estão extraviando. Paulo nos adverte contra sermos enganados e declara que a má companhia corrompe os bons costumes (1 Coríntios 15:33). A Bíblia também diz que o coração da criança é inclinado à insensatez (Provérbios 22:15). Quando um bando de crianças tolas se reúne, a tolice abunda.

A maioria dos pais cristãos não tem idéia do que seus filhos falam com seus amigos ou o quanto eles são influenciados por eles e pela cultura de hoje. Observações foram feitas daqueles que dirigiram ônibus para equipes atléticas cristãs e de escolas públicas; e as conversas nesses ônibus não são diferentes, são seculares e certamente não glorificam a Deus.

Sete horas por dia durante nove meses do ano, seus filhos estão sendo ensinados que Deus não existe. E não é só na aula de ciências. Quando o professor de matemática, português ou história apresenta o material à parte da realidade de Deus ou sem olhá-lo pelas lentes das Escrituras, seus filhos estão sendo ensinados que Deus não é real. Eles também estão sendo treinados para pensar da maneira que um mundo odioso pensa em Deus. Eles vêem o mundo através de lentes más e mundanas e não bíblicas. Como vemos, seus filhos estão sendo desviados da verdade.

Porque seus dispositivos eletrônicos os estão desviando. De programas de televisão, músicas, vídeos do YouTube, Facebook e muito mais, seus filhos estão sendo influenciados a se afastar de Cristo e a rejeitar o Seu Senhorio.

Valores e atitudes são moldados por artistas, músicos, escritores, anunciantes etc. Se a mente de seu filho não estiver preenchida com nada além das mensagens más do mundo, ele não poderá deixar de pensar como o mundo. É por isso que as Escrituras nos dizem constantemente que devemos renovar nossa mente (Romanos 12:1-2). Portanto, a menos que enchemos nossa mente com a verdade de Deus, acharemos impossível pensar de uma maneira que glorifique a Deus.

Além disso, a salvação não é uma questão de repetir algumas palavras em uma oração. É uma questão de a mente e o coração serem mudados pela graça e poder do Espírito. Pergunte a si mesmo quanto tempo seu filho passa na escola, com amigos ou jogando no celular ou tablete, versus quanto tempo ele passa aprendendo sobre Deus.

Porque eles não estão aprendendo a verdade na igreja. Esta é uma afirmação chocante, porque você pode estar frequentando uma boa igreja com bons professores. Mas uma hora ou duas no domingo não é discipulado. Não é tempo suficiente para combater as influências ímpias sobre seus filhos ao longo da semana.

A maioria das crianças na escola dominical e em grupo de jovens, não estão aprendendo o que a Palavra de Deus realmente diz, estão perdendo tempo com coisas seculares e mundanas, e infelizmente, a maioria dos professores não estão preparados para ensinar porque não foram ensinados eles mesmos.

Porque você realmente não sabe no que eles acreditam se não falar com eles. Você pode assumir que seus filhos estão salvos e até ter algum conhecimento das Escrituras. Mas, a menos que você converse com eles, examine sua compreensão e atitudes, explique a Palavra e aplique-a em seus corações, você não pode saber onde eles estão em sua caminhada espiritual.

Se você não passa um tempo conversando regularmente com seus filhos sobre o que está acontecendo com eles e aplicando as Escrituras à vida deles a esse respeito, você ficará surpreso um dia quando descobrir que eles não são quem você pensou que eram. Se você ama seus filhos, você se preocupará com o que eles pensam e o que influencia suas vidas.

Porque você realmente não ama seus filhos se não lhes ensina a verdade de Deus. A disciplina bíblica não é apenas corretiva, mas constrói um fundamento moral e espiritual para suas vidas. O discipulado é a disciplina formativa e envolve ensinar as coisas de Deus, enquanto disciplina é discipulado corretivo e envolve repreensão, correção e instrução.

Além disso, em termos bíblicos, amor é ação; conseqüentemente, amar seus filhos é ensinar-lhes as Escrituras. Se você não lhes ensina a Palavra de Deus, você não os ama. Você basicamente não se importa se eles arruínam sua vida e acabam passando a eternidade no Lago de Fogo.

Esta é uma verdade difícil de engolir, mas se você pensar com cuidado, verá que é exatamente isso que você está fazendo.

Porque Deus nos ordena. Paulo nos diz para educar nossos filhos com a disciplina e a instrução que vêm do Senhor (Efésios 6:4).

Novamente, devemos fazer discípulos de nossos filhos. O modo como fazemos isso é encontrado em Deuteronômio 6:6-9: “Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar. Amarre-as como um sinal nos braços e prenda-as na testa. Escreva-as nos batentes das portas de sua casa e em seus portões.”

Se você não está saturando seus filhos com a palavra de Deus, está sendo desobediente e rebelde; você está falhando miseravelmente e os está levando à destruição.

Porque Satanás é real e está tentando destruí-los. Pedro nos dá uma ordem crítica para o nosso bem: “Estejam alertas e vigiem. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar” (1 Pedro 5:8).

Se não pensarmos em nossos filhos como presas, eles serão devorados, porque Satanás os alcançará através do sexo, drogas, violência, ou ele poderá atingi-los através da influência de amigos rebeldes ou professores ativistas. Ele os obterá de alguma forma através de idéias que permeiam nossa cultura; portanto, seu único meio de proteger seus filhos é Jesus Cristo e Sua Palavra.

Porque as crianças são pecadoras por natureza e não têm capacidade de superar sua própria natureza pecaminosa. A verdade é que, se você simplesmente deixar seus filhos para si mesmos, eles sempre escolherão o caminho errado. Pode ser que Deus, em Sua graça e providência, use alguém para apontá-los para Cristo; mas você não tem garantia disso e, na realidade, é quase certo que eles destruirão suas vidas em pecado.

Se 75 a 90% dos jovens que são criados em lares cristãos se afastam da fé quando entram na faculdade, o que fará com que seu filho seja diferente? Esses adolescentes estão partindo porque não estão e não foram ensinados a verdade bíblica por seus pais.

Porque um dia será tarde demais. Ninguém sabe quem mudará de idéia e talvez se aproximará de Deus. Mas, em termos práticos, chegará o dia em que seu filho escolherá suas crenças e seu caminho na vida.

Mas lembre-se, não precisa ser assim. Deus nos deu Sua palavra e nos disse o que fazer com ela. A única maneira que eles aprenderão é ouvindo, pois a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo (Romanos 10:17).

******* 

FONTE: Adaptado de – Principais razões para ensinar a verdade bíblica a seus filhos todos os dias – por Dr. Paul Dean, 13 de abril de 2015

AVISO LEGAL MVMP

Publicado em Bible, RAZÕES PARA ENSINAR A VERDADE BÍBLICA A SEUS FILHOS TODOS OS DIAS - 1 Pedro 4:17-18 | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

COMO PREPARAR-SE PARA CONDUZIR UMA PESSOA A CRISTO – João 1:40-42

“André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que tinham ouvido o que João dissera e que haviam seguido Jesus. O primeiro que ele encontrou foi Simão, seu irmão, e lhe disse: “Achamos o Messias” (que, traduzido, é o Cristo). E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: “Você é Simão, filho de João. Será chamado Cefas” (que quer dizer Pedro). João 1:40-42

Não podemos enfatizar demais a grande necessidade que existe hoje em dia de cristãos estarem preparados para levar outros a um conhecimento e experiência pessoal com o Senhor Jesus Cristo.

Todo verdadeiro cristão nascido de novo não deve apenas ter a garantia absoluta de sua própria salvação, mas deve saber como levar outros a essa garantia. Não há tarefa maior do que essa.

No entanto, existem três requisitos importantes antes que alguém possa levar com êxito uma alma a Cristo.

Aquele que está ensinando tem que ser totalmente rendido, purificado e viver uma vida cheia do Espírito (Romanos 6:12-13). Como Paulo diz ao jovem Timóteo “O Senhor conhece quem pertence a Ele” e “Todos que pertencem ao Senhor devem se afastar do mal.” (2 Timóteo 2:19). E que “não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito, …dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo” (Efésios 5:18, 20-21). É o verdadeiro crente nascido de novo que está totalmente à disposição do Senhor, capacitado por Ele, a quem o Senhor usa. 

Precisamos ter total confiança no Espírito Santo. Somente quando experimentamos Sua restrição e direção em nossa vida, seremos usados ​​como ganhadores de almas. Não podemos fazer esse trabalho, se nos falta sabedoria (Tiago 1:5); discernimento (Provérbios 11:30), e devemos permanecer na videira (João 15:5) e ser cheios do Espírito Santo.

Temos que ter um conhecimento prático das Escrituras; e ser sempre capaz de apontar alguém para a Palavra de Deus e mostrar o que as Escrituras dizem. Para fazer isso, precisamos conhecer nossa Bíblia e onde encontrar as referências. 

Muitos cristãos não sabem como levar uma alma a Cristo. Você sabe? Você poderia usar sua Bíblia para apontar um pecador para o Salvador, revelando o caminho de salvação de Deus mostrando as referências necessárias nas escrituras? 

Se sua resposta for não, mas você gostaria de saber como, pergunte a Ele, porque a Bíblia nos diz: “Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta” (Mateus 7:7). 

Ganhar almas é a maior obra do mundo e, se estivermos dispostos, devemos saber como fazê-lo, conforme lemos em Atos 8:29-39, onde Filipe leva o eunuco à salvação. E em Atos 16:25-34, onde Paulo e Silas conduzem o carcereiro e toda a sua família ao Senhor. 

Você está pronto para se apresentar aprovado a Deus, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade? Então, estude e mostre-se digno, peça ao Senhor que lhe dê o desejo e o conhecimento de estar totalmente preparado, para que você possa fazer o que André, Filipe, Paulo e Silas fizeram. 

Lembre-se de que todos os casos são diferentes, mas precisamos estar preparados e orar sem cessar, para que o Senhor da colheita envie trabalhadores para Sua colheita; lembrando o que Paulo disse: Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer; de modo que nem o que planta nem o que rega são alguma coisa, mas unicamente Deus, que efetua o crescimento. O que planta e o que rega têm um só propósito, e cada um será recompensado de acordo com o seu próprio trabalho. Pois nós somos cooperadores de Deus; vocês são lavoura de Deus e edifício de Deus (1 Coríntios 3:6-9). 

Aqui estão alguns passos e versículos da Bíblia para memorizar se você tem um fardo pelos perdidos: 

Primeiro mostre a NECESSIDADE da salvação. Explique a uma pessoa perdida, que está disposta a ouvir, que por natureza somos todos pecadores (Eclesiastes 7:20; Isaías 53: 6; Romanos 3:23); que nosso pecado trouxe a morte (Romanos 5:12; Romanos 6:23; Efésios 2:1-2) e a separação de Deus. Trouxe o julgamento de Deus (João 3:18); e é por isso que precisamos de um Salvador. 

É aqui que devemos começar, porque ninguém quer vir a Cristo até que esteja consciente de sua necessidade e desejo em sua alma. 

Então, precisamos mostrar que NÃO PODEMOS NOS SALVAR. Se quisermos ser salvos, alguém fora de nós deve fazer isso por nós! 

Precisamos enfatizar essas verdades, conforme declarado em: 

  • Efésios 2:8-10Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie. Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos. 
  • E em Tito 3:5-7Ele nos salvou porque teve compaixão de nós, e não porque nós tivéssemos feito alguma coisa boa. Ele nos salvou por meio do Espírito Santo, que nos lavou, fazendo com que nascêssemos de novo e dando-nos uma nova vida. Deus derramou com generosidade o seu Espírito Santo sobre nós, por meio de Jesus Cristo, o nosso Salvador. E fez isso para que, pela sua graça, nós sejamos aceitos por Deus e recebamos a vida eterna que esperamos. 

Precisamos explicar que o Senhor Jesus morreu na cruz POR NOSSOS PECADOS, e que Ele vive PARA SALVAR todos os que vêm a Deus por Ele. 

Essa verdade é esclarecida abundantemente em versículos como Isaías 53:5-6; João 1:29; 2 Coríntios 5:21; 1 Pedro 2:24 e Hebreus 7:25. 

Precisamos mostrar aos que estão procurando, que o Senhor Jesus é capaz e está disposto a perdoar (Marcos 2:10; Atos 13: 38-39); purificar (1 João 1: 9); e transmitir vida eterna (João 5:40; João 10:10; 1 João 5:10-12). 

Que o caminho a ser salvo é CRER NO Senhor Jesus Cristo, e devemos reforçar a sua crença, apontando-os para versos como João 3:36; João 5:24; e João 1:12. E que não devemos ter vergonha do evangelho, pois ele é o poder de Deus para salvar todos os que creem, primeiro os judeus e também os não judeus (Romanos 1:16). 

Explique que a garantia da salvação não depende de SENTIMENTOS, mas do QUE DEUS DIZ. Se você vier a Jesus, Ele o receberá porque assim diz (João 6:37); se você pedir a Deus para te salvar, Ele o fará, porque Ele o promete (Romanos 10:13); se você pedir ao Senhor Jesus que entre em seu ser, Ele o fará porque Ele diz que o fará (Apocalipse 3:20). 

A CONFISSÃO ABERTA deve seguir depois de crer no Senhor Jesus Cristo. Mateus 10:32-33 e Romanos 10:9-10 são duas referências principais que enfatizam a importância disso. 

E por último, lembre-se deste versículo precioso: Toda a glória seja dada àquele que é o único Deus, nosso Salvador, através de Jesus Cristo, nosso Senhor, ao qual pertence a glória, a majestade, o poder e a autoridade, desde sempre, agora e por toda a eternidade. Amém! (Judas 25-26). 

Após muita oração e preparação liderada pelo Espírito Santo, sublinhe todas as referências acima em sua Bíblia; estude-as, certifique-se de entendê-las; memorize-as ou saiba rapidamente onde encontrá-las em sua Bíblia! 

Uma vez pronto, saia,“procurando apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade” (2 Timóteo 2:15).

*******

Publicado em Bible, COMO PREPARAR-SE PARA CONDUZIR UMA PESSOA A CRISTO – João 1:40-42 | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

COMO VIVER UMA VIDA QUE É AGRADÁVEL A DEUS – Gálatas 5:16-17

Por isso digo: Vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. (Gálatas 5:16-17)

O primeiro passo para os crentes em agradar a Deus é ter certeza de que estamos andando pelo Espírito, não pelos desejos da carne, e isso só pode acontecer quando aceitarmos o sacrifício pelo pecado que Ele nos providenciou pela morte de Jesus Cristo na cruz.

Paulo explica a diferença entre a natureza pecaminosa e a natureza daqueles regenerados pelo Espírito. Aquele que vive em pecado têm sua mente estabelecida em desejos pecaminosos, enquanto que o regenerado por Cristo têm uma mente completamente nova que é controlada pelo Espírito e deseja viver de acordo com a liderança do Espírito Santo.Portanto, permitir que a natureza humana controle a mente resulta em morte, mas permitir que o Espírito controle a mente resulta em vida e paz. Pois a mentalidade da natureza humana é sempre inimiga de Deus. Nunca obedeceu às leis de Deus, e nunca obedecerá. Por isso aqueles que ainda estão sob o domínio de sua natureza humana não podem agradar a Deus (Romanos 8:6-8).

Como vemos, agradar a Deus é uma questão de viver de acordo com Seus preceitos e mandamentos, como Jesus disse: Se vocês me amam, obedeçam a meus mandamentos” (João 14:15). Requer renunciar à nossa vontade, negar nosso desejo natural de honra e aprovação, e ter nossa mente fixada no Senhor para manter nosso pensamento puro a cada momento do dia.

Pense sobre isso! Se Jesus entrasse onde você está atualmente, você teria vergonha do que estava fazendo ou assistindo? Se você está fazendo algo que lhe traria vergonha se outros o vissem, é uma indicação clara que o que você está fazendo não está agradando a Deus. No entanto, quando somos honestos com Deus sobre nossas fraquezas, Ele pode nos ajudar a superá-las se formos sinceros a respeito de verdadeiramente querer mudar.

Os cristãos têm a responsabilidade de pôr à morte a sua antiga natureza através da rendição diária, caso contrário não poderão viver uma vida agradável a Deus. Aqueles que escutam o Espírito Santo não pensam em realizar os desejos da carne, porque seus pensamentos estão ocupados com a Palavra de Deus, Seus caminhos e propósitos.

A Bíblia nos diz em Filipenses 4:8,Por fim, meus irmãos, deixem-me dizer-vos mais uma coisa. Concentrem os vossos pensamentos em tudo que é verdadeiro, em tudo o que é honesto, em tudo o que é justo, em tudo o que é puro, em tudo o que é amável e admirável; em tudo aquilo em que há virtude e verdadeiro valor.” Então, o que domina seus pensamentos?

A vida que agrada a Deus está continuamente buscando conhecer a Deus melhor e requer um coração obediente para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra e crescendo no conhecimento de Deus” (Colossenses 1:10). Também requer fé, porque “sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam (Hebreus 11:6).

A Palavra diz que devemos ser imitadores de Deus, como filhos amados (Efésios 5:1). Assim como Cristo, em Sua perfeição absoluta, viveu para agradar a Deus, temos que seguir o exemplo Dele passando tempo em oração e estudando a Palavra.

Jesus Cristo viveu uma vida perfeita, fazendo tudo para a glória de Deus. O apóstolo Paulo procurou fazer o mesmo, seguindo o exemplo de Cristo, e também podemos imitá-lo, seguindo obedientemente Seus passos (1 Pedro 2:21) e mostrando amor e gratidão a Ele, mantendo-nos fiel a Seus ensinamentos e mandamentos.

Lembre-se de valorizar todos os dias. Não viva em constante arrependimento do passado ou medo do futuro. Trate todos os dias como um presente de Deus que realmente é porque, cada dia é uma outra oportunidade de crescer na fé e no entendimento. Você agradará a Deus simplesmente em buscá-Lo dia após dia; como o salmista disse:

Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida. Afaste da sua boca as palavras perversas; fique longe dos seus lábios a maldade. Olhe sempre para a frente, mantenha o olhar fixo no que está adiante de você. Veja bem por onde anda, e os seus passos serão seguros. Não se desvie nem para a direita nem para a esquerda; afaste os seus pés da maldade.
(Provérbios 4:23-27)

*******

 

Publicado em Bible, COMO VIVER UMA VIDA QUE É AGRADÁVEL A DEUS – Gálatas 5:16-17 | Marcado com | Deixe um comentário

COMO PODEMOS TOMAR A DECISÃO CERTA 100% DO TEMPO? – Jeremias 33:3

Clame a mim e eu responderei e lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece. (Jeremias 33: 3)

Para tomar uma decisão correta cem por cento do tempo, precisamos conversar com Deus e pedir que Ele revele Sua perfeita vontade para nós. Para fazer isso, precisamos entregar incondicionalmente nossos desejos, planos e vida ao Senhorio de Jesus Cristo. Quando fazemos isso, Ele nos promete contar coisas grandiosas e profundas, que ainda não sabemos, como disse ao profeta Jeremias.

Precisamos pedir a Deus que nos guie para as Escrituras em Sua Santa Palavra, que nos fornecerão as respostas que Ele já preparou para nós. Quando fazemos isso, Ele nos dará discernimento para uma decisão que O honrará. Devemos ter cuidado, porém, para não lermos apenas aqueles versículos que apoiarão nossos desejos ou pontos de vista; mas que mantenham nossa mente aberta para a liderança do Espírito Santo.

Fielmente, precisamos pedir a Deus que forneça as circunstâncias que confirmarão Sua vontade para a nossa decisão. É importante que não manipulemos as circunstâncias, mas esperemos uma resposta clara que nos dê paz e alegria.

Precisamos aprender a confiar em Deus completamente e entregar nossa vontade ao Seu Senhorio, só então seremos capazes de ser claramente conduzidos ao que devemos fazer.

É importante estar disposto a deixá-Lo tomar a decisão, aceitar Sua resposta e agradecer-Lhe por Sua orientação e cuidado.

Se tivermos acesso a conselheiros piedosos, que vivem sob o senhorio de Jesus Cristo, pode ser benéfico nos ajudar a tomar decisões, especialmente para aqueles que não estão tão fundamentados na Palavra de Deus; mas lembre-se de que precisamos ser muito cautelosos para que, quando buscarmos conselhos, eles virão apenas de conselheiros que realmente seguem a Palavra de Deus. Precisamos ser cuidadosos, porque conselhos falsos e incorretos podem levar à desobediência a Deus e nos causarão muitas dificuldades; portanto, tenha cuidado de quem você recebe conselhos ou aconselhamento. Seja como os bereanos que receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo (Atos 17:11).

Depois de aplicar esses princípios diligentemente, peça a Deus para confirmar a resposta que Ele lhe deu, dando-lhe paz e confiança. Adore-O na beleza de Sua Santidade e agradeça a Ele por Seu carinho e orientação.

Então, como podemos fazer as escolhas certas? Precisamos de tempo para orar antes de fazermos uma escolha e não devemos nos apressar em tomar uma decisão porque a resposta pode ser adiada porque ainda não estamos prontos para o que pedimos, ou Deus pode ter algo melhor para nós.

A oração precedeu tudo o que Jesus disse e fez. Ele orou ao Pai antes de fazer escolhas ou agir como vemos nos escritos de Lucas: Num daqueles dias, Jesus saiu para o monte a fim de orar, e passou a noite orando a Deus. Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze deles, a quem também designou apóstolos: (Lucas 6:12-13). Como resultado da oração, Jesus sabia exatamente a quem Deus estava chamando para ser Seus apóstolos.

Jesus acertou 100% do tempo porque orou e pediu ao Pai. Ele disse aos discípulos: “Eu lhes digo verdadeiramente que o Filho não pode fazer nada de si mesmo; só pode fazer o que vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho também faz (João 5:19).

Quando damos a oração a mesma prioridade que Jesus deu, também veremos o que o Pai faz e ouviremos o que Ele deseja nos comunicar.

O ministério de Jesus foi fundado em oração, fé e obediência. Portanto, se quisermos seguir Jesus, nossa vida e ministério a Deus e a outros terão que ser fundamentados também nesses princípios.

Em Provérbios, recebemos conselhos muito específicos sobre a busca da vontade e orientação de Deus antes de tomar decisões. Quando buscamos o conselho de Deus, temos Sua promessa, que Ele nos direcionará se reconhecermos o Seu Senhorio em nossa vida. Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e Ele endireitará as suas veredas. (Provérbios 3:5-6)

Com tantas decisões a serem tomadas na vida hoje em dia, é importante saber como tomar decisões que honram a Deus; portanto, pare e concentre-se nesses pontos muito importantes que precisamos seguir. Devemos: 

RENDER: A NOSSA VONTADE E DESEJOS
CONFIAR: EM DEUS COMPLETAMENTE
OBEDECER: SEM HESITAÇÃO
ORAR: COM FÉ E AGRADECIMENTO

Lembre-se de que se seriamente nos rendermos, confiarmos, obedecermos e orarmos, teremos a ajuda de Deus para tomar as decisões corretas. Deus disse a Josué: “Seja forte e corajoso, pois você irá com este povo para a terra que o Senhor jurou aos seus antepassados que lhes daria, e você a repartirá entre eles como herança. O próprio Senhor irá à sua frente e estará com você; ele nunca o deixará, nunca o abandonará. Não tenha medo! Não desanime!” (Deuteronômio 31:7-8)

O Senhor nos ajudará da mesma maneira que ajudou Josué e muitos outros a tomar a decisão certa, que se rendem sinceramente, confiam, obedecem e oram.

Por favor, ensine a seus filhos e a outras pessoas esses princípios vitais que honrarão o Pai e lhes dará a direção divina para toda sua vida.

*******

Publicado em Bible, COMO PODEMOS TOMAR A DECISÃO CERTA 100% DO TEMPO? – Jeremias 33:3 | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário